Propósito para se reinventar e se manter protagonista no setor de projetos e engenharia

Propósito para se reinventar e se manter protagonista no setor de projetos e engenharia

Os reflexos da operação Lava Jato no setor de projetos e engenharia, especialmente na cadeia de óleo e gás, agravados pela profunda crise econômica em que o país mergulhou desde 2014, tiveram impactos significativos no setor de engenharia indústria e, consequentemente na ABEMI (Associação Brasileira de Engenharia Industrial), que acabou perdendo uma fatia expressiva de associadas.

Tanto que um dos principais desafios da diretoria anterior, sob gestão de Nelson Romano, Doris Engenharia, era garantir a continuidade da associação. A queda na arrecadação obrigou uma reestruturação, com redução do quadro de funcionários, custos, atividades.

Reestruturação e recuperação

Romano lembra que, no meio da crise econômica e setorial, o objetivo inicial era manter a associação viva, o que foi conseguido sacrifício. “Meu principal legado é a recuperação do protagonismo da associação no cenário nacional. Fizemos um trabalho forte de recuperação financeira, buscamos aproximação com entidades de governo, agências reguladoras, outras associações e confederações. Participamos ativamente da discussão de temas importantes para nossos associados e para o país. Resgatamos o lugar da ABEMI no cenário brasileiro”, afirma.

Sem dúvida, na avaliação do atual diretor-presidente, Gabriel Aidar Abouchar, que assumiu a direção da ABEMI em março de 2019, essa reação rápida e assertiva foi essencial para manter a associação ativa e atuante. Segundo Gabriel, as prioridades agora são, junto com as do novo governo, preparar a ABEMI para uma nova fase de crescimento, tanto em quantidade de empresas associadas quanto em representatividade junto aos poderes constituídos e a sociedade de modo geral.

“E para essa nova fase, a atual gestão conta com uma composição de jovens diretores e conselheiros, cabeças pretas, capitaneados por lideranças experientes, com a visão e o objetivo de dar continuidade ao importante trabalho que a ABEMI vem realizando nesses 55 anos e contribuir para perpetuar a engenharia industrial ao longo do tempo”, conclui Gabriel.

Editora Conteúdo/Abgail Cardoso

Compartilhar notícia: Facebook Twitter Pinterest Google Plus StumbleUpon Reddit RSS Email

Comentários