ABEMI e prefeitura de São Paulo unem esforços para proteção da saúde na retomada

ABEMI e prefeitura de São Paulo unem esforços para proteção da saúde na retomada

A Prefeitura Municipal de São Paulo, representada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho enviou em dezembro de 2020, correspondência à Associação Brasileira de Engenharia Industrial (ABEMI) confirmando a parceria empreendida para a retomada das atividades econômicas da Capital, unindo esforços para a efetiva proteção da saúde.

O diretor do Grupo de Trabalho Saúde, Meio Ambiente e Saúde Ocupacional (GT SMS) da ABEMI, Gilmar Ferreira Franco, explicou, que “a pandemia afetou significativamente as obras basicamente de três formas: algumas foram totalmente paralisadas, outras foram parcialmente paralisadas, e uma parcela continuou, mas, em razão dos protocolos de prevenção e disseminação da Covid-19, essas obras tiveram a sua rotina alterada, gerando uma grande morosidade no andamento das atividades. Portanto, o impacto da pandemia foi extremamente significativo no nosso setor”.

Com esta visão, a ABEMI, por meio do GT SMS, apresentou para a Prefeitura de São Paulo diversas ações necessárias para reabertura das atividades de engenharia que incluem desde controle rígido dos grupos de riscos, até usos de EPIs, conforme preconizado pela OMS. Secretaria da Saúde e Anvisa. Ainda dentro deste cenário, Franco destaca a questão do transporte dos trabalhos, cujos veículos devem ter no máximo 50% da ocupação.

Além disso, Franco evidencia nas recomendações sobre “a necessidade de atenção e cuidados às pessoas com deficiência, cujos procedimentos seguem relatados na Nota Técnica n. 05 DVPSIS/COVISA/2020, anexada a este e-mail, que apresenta recomendações para prevenção e controle de infecções pelo novo coronavírus à pessoa com deficiência durante a pandemia, com a adoção de medidas de proteção e segurança de modo a conter a disseminação do COVID-19”.

A Nota Técnica em referência visa garantir a dignidade da pessoa com deficiência no decorrer da situação de emergência em que se encontra a Capital, oferecendo orientações de prevenção ao público, bem como aos cuidadores, familiares e estabelecimentos. Ademais, são trazidas recomendações quanto ao atendimento preferencial, permissão de acesso de acompanhantes, utilização de equipamentos específicos, entre outros, visando a redução do tempo de permanência nas dependências do estabelecimento e com vistas a reduzir o contágio do vírus.

“Sabemos ser um momento difícil, repleto de desafios, temores e dúvidas. Contudo, seguimos unindo esforços com a certeza de que, desde que cada um faça sua parte, superaremos essa fase delicada. Com a prudência necessária, tomando os cuidados que o período requer e dando especial atenção aos mais vulneráveis, vamos prevenir e evitar novo fechamento dos estabelecimentos”, declara Franco.

 

Editora Conteúdo/Fiorella Fattio

Compartilhar notícia: Facebook Twitter Pinterest Google Plus StumbleUpon Reddit RSS Email

Comentários