Associação Brasileira de Engenharia Industrial se reinventa para se manter relevante e produtiva

Associação Brasileira de Engenharia Industrial se reinventa para se manter relevante e produtiva

A ABEMI está mudando e quer compartilhar seus avanços com os principais públicos de relacionamento. As ações realizadas até agora estão registradas num comunicado que a diretoria da entidade está enviando aos associados e a associações parceiras.

“São notáveis os progressos que fizemos nos últimos 16 meses e nem a pandemia nos impediu de continuar. Ao contrário, buscamos sempre oportunidades para inovar e novos caminhos para resolver problemas. A associação está muito ativa e forte, a tal ponto que chamamos este momento de A Nova ABEMI”, destaca o diretor-presidente Gabriel Aidar Abouchar.

“Queremos compartilhar com o mercado nossos progressos, mostrar que a ABEMI continua firme, proativa e empenhada na defesa dos interesses das empresas associadas, do setor de engenharia e construção, mas principalmente buscando contribuir para a retomada do crescimento econômico brasileiro, o que beneficia toda a sociedade”, completa o diretor de engenharia, Márcio Alberto Cancellara.

Resgate do protagonismo

Para o setor de engenharia e montagem, a pandemia foi um agravante que se somou a uma série de desafios anteriores, que tinham a ver com conjunturas de mercado, especialmente no setor de óleo e gás, a operação Lava-Jato e a queda no investimento público, entre outros fatores. Como representante do setor de engenharia e montagem, a ABEMI acabou sendo bastante impactada pela dificuldade financeira que se abateu no setor.

Com coragem, austeridade e disciplina, a associação conseguiu equacionar despesas e receitas. E fez mais, se reinventou e, com isso, prepara-se continuamente para corresponder às demandas futuras. Determinada a resgatar o protagonismo da ABEMI no cenário nacional, a diretoria decidiu fazer um criterioso planejamento estratégico, adequado ao momento do mercado, partindo de uma consulta aos associados. Foi a partir desse movimento, ocorrido no início de 2019, que a associação definiu suas prioridades e caminhos para sua revitalização.

Entre outras iniciativas, a ABEMI revitalizou os grupos de trabalho que reúnem dezenas de profissionais das diversas empresas e se juntou a outras associações e institutos para fortalecer as ações, como ABIMAQ, SINAENCO, ABICON e Instituto de Engenharia.

De acordo com Cancellara, a partir do planejamento estratégico houve ainda a diversificação do perfil de companhias aceitas na associação – que agora conta com empresas dos segmentos jurídico, financeiro, seguros – e novos setores econômicos foram efetivamente integrados, como mineração e siderurgia, papel e celulose, energia, saneamento e infraestrutura.

“Essa era uma demanda antiga dos associados. Com essas e outras iniciativas, fortalecemos e atualizamos a associação, tornando-a ainda mais relevante, atuante, flexível e preparada para se ajustar às novas demandas e necessidades do setor e alinhada com as expectativas dos associados.

Editora Conteúdo/Abgail Cardoso

Compartilhar notícia: Facebook Twitter Pinterest Google Plus StumbleUpon Reddit RSS Email

Comentários